Jan 30, 2018 / by Escape Forte / No Comments

A instalação de filtros de partículas ou catalisadores usados apresenta um enorme risco. A Escapeforte, empresa especializada neste tipo de componentes alerta para mais este problema.

Na expetativa de baixar os custos da substituição do filtro de partículas (DPF/ FAP), os profissionais, a pedido dos proprietários das viaturas, optam por recorrer a peças usadas, sem conhecerem a origem e o estado das mesmas, ignorando completamente se a viatura equipada anteriormente teve problemas mecânicos que interferissem com o estado da peça.

O estado físico da peça é fundamental para o sucesso da intervenção, uma vez que se assumem riscos ao utilizar componentes deste tipo sem ser testado, reparado ou limpo.

Um exemplo deste perigo é o risco de incêndio, que se torna acentuado quando a peça usada saiu de uma viatura que tenha tido passagem de óleo ou combus-tível para a linha de escape.

A elevada temperatura, em caso de regeneração, pode levar a linha de escape a temperaturas extremas, impulsionadas ainda mais pelo combustível existente no filtro de partículas ou no catalisador.

Assim, a Escape Forte aconselha que não se utilizem peças usadas sem conhecer sua origem e sem efetuar o devido recondicionamento.

Fonte: link

Tags: